Quem é a gente?

 

Nascido em 2009 como intervenção articulada no paradigma da cena cultural de Barbacena, Minas Gerais, o Coletivo 77 possui em sua essência a produção audiovisual e carrega em seu seio gente de teatro, das artes-plásticas, da fotografia, da poesia e da gestão cultural. Por ter como traço de sua identidade o trabalho colaborativo e em rede o Coletivo77 possui colaboradores nas áreas do direito, arquitetura, comunicação, medicina, ciência e tecnologia e mais.

 

 

O Coletivo77 é parceiro e Ponto de Apoio do Circuito Fora do Eixo, maior rede de circulação de produção cultural independente nacional, de intercâmbio de tecnologias colaborativas de gestão, presente em 25 estados do país. O 77 é também parceiro da Prefeitura Municipal, através da Fundação Municipal de Cultura – Fundac e da Empresa Municipal de Turismo – Cenatur, desenvolvendo projetos que visam o desenvolvimento da cadeia produtiva da cultura de Barbacena enquanto cidade criativa. Somam-se aos parceiros a TV OVO (RS), a Fábrica do Futuro (pólo de animação de Cataguases), o site Cultura e Mercado, a TV BRASIL. A Casa D Foto, um dos principais estúdios fotográficos da cidade, passou a fazer parte do núcleo audiovisual do 77 em 2010, assinando as coberturas fotográficas, o design gráfico publicitário e promocional e a realização de vídeos junto do Coletivo.

No chão, para voar, é preciso construir plataforma.

Sendo artista, lidando com o humano ali no fundo, não há outro jeito não, precisa de público pra poder valer o feitio de viver. E formar público é assim, redondo e cíclico. Forma o artista apresentando, forma o público assistindo. É no mais que os dois se afinam. Entre os projetos desenvolvidos para a formação de público, diálogos e intercâmbio de informações, o Coletivo77 mantém ativo:

O Clube de Leitores77 fomenta a leitura, a formação de novos leitores e a fruição da literatura, realizado quinzenalmente e de forma gratuita. Uma obra literária é escolhida como obra do mês e outras como leituras intermediárias. Após as leituras há a discussão livre sobre as obras. O projeto atinge um público estimado de 18 leitores por encontro, somando aproximadamente 500 pessoas ao ano.

 

O Cineclube Barbacibe77 é um projeto que viabiliza a exibição quinzenal gratuita de filmes, em ciclos temáticos definidos com debate ao final da exibição. Cerca de 12 sessões foram realizadas como embrião do Cineclube77.

 

Anúncios

9 Respostas to “Quem é a gente?”

  1. Alice Cristiane 02/03/2011 às 3:44 pm #

    Olá, conheci um pouco do trabalho de vocês ano passado, na Escola Estadual “Henrique Diniz” , onde era professora.Hoje estou trabalhando em uma outra escola e gostaria de saber se é possivel desenvolver com a parceria de vocês algum trabalho de leitura com nossos alunos.
    Obrigada.

    • Fred Furtado 26/08/2011 às 7:10 pm #

      Olá Alice!

      é possível sim!!
      entre em contato com Maristela Guedes no email “Maristela Guedes” , e veja o que e como é possível?

      abraços,

      Fred

  2. Rosemberg Roberto Cândido 19/04/2011 às 12:21 am #

    olá… nos ficamos sabendo do trabalho de vcs, em restaurar a cultura em nossa cidade…e estamos curiosos em saber como podemos ajudar ou contribuir…para que isso aconteça…
    Grupo Tradusy…..

  3. Wagner Moreira 25/05/2011 às 7:33 pm #

    OI Pessoal!
    Estarei no Brasil do início de agosto até meio de setembro e gostaria muito de visitá-los para conhecer de perto o trabalho de vcs.
    Entrarei em contato.
    Grande abraco.
    Wagner Moreira

    • Barbacena Cultural 06/06/2011 às 6:30 pm #

      Wagner. Chegando por aqui, nos procure pra gente tomar um café e bater papo. Grande abraço!!!

  4. Cândida Garcia 20/11/2011 às 10:05 pm #

    Conterrâneos de bem! Sou bacharel em Letras e Artes e especializações em Psicologia e Sociologia, pela UFRN, após os estudos estou de volta à nossa querida terrinha, ainda carente de universidade pública. Porém feliz em me deparar com essa tribo tão cult. Vamos desenvolver uns temas!

  5. Margareth 09/06/2012 às 4:32 pm #

    Olá! Através de uma reportagem exibida no MGTV, dias atrás, fiquei sabendo da arrecadação de livros por parte de vocês, com o intuito de montar bibliotecas mais acessível à comunidade. Gostaria de entregar alguns livros e revistas para que analisem se serão úteis; porém, já passei duas vezes no endereço vinculado na entrevista e não havia ninguém atendendo. Gostaria que me confirmassem o endereço, e dia e horário de atendimento para que eu possa tentar novamente a entrega. Grata, Margareth.(favor enviar informações para meu Email)

  6. Rafael Albuquerque 25/07/2013 às 1:29 pm #

    Boa Tarde,

    Encaminho ao seu conhecimento as informações sobre a tradicional Cavalgada que ocorre há 33 anos e deve reunir pouco mais de 60 participantes em Minas Gerais.
    Os cavaleiros vão iniciar o trajeto na cidade Barbacena e seguirão pela estrada real até a cidade de Entre Rios de Minas.

    Segue o textos com todos detalhes:

    Abraço,

    Rafael Albuquerque.

    Cavalgada em Minas Gerais remonta a história da raça Campolina
    Poucas raças no mundo têm uma história emocionante e um grande legado deixado à modernidade como o Cavalo Campolina
    Em três de viagem, um grupo de cavaleiros percorrerá um trecho de aproximadamente 110 Km da Estrada Real para celebrar um dos legados mais importantes deixados por Cassiano Antônio da Silva Campolina. Esta é a famosa Cavalgada Histórica do Cavalo Campolina, que ocorre há 33 anos e deve reunir pouco mais de 60 participantes. “É uma reverência ao Cavalo Campolina, patrimônio preservado por homens e mulheres em todo o Brasil. A raça é uma das mais bonitas, a mais altiva e também dona de um andamento muito confortável. Além do valor simbólico, é uma maneira de demonstrar que o Campolina está em plena atividade, e sempre sendo colocado à prova”, diz Gledson Carneiro Júnior, presidente do Núcleo de Criadores do Cavalo Campolina do Oeste Mineiro, responsável pela organização.

    O trajeto começa em Barbacena (MG), a “Cidades das Rosas” como é conhecida, no dia 25 de julho, passando por Carandaí, Conselheiro Lafaiete, Queluzito, Buarque de Macedo até a famosa Entre Rios de Minas, onde estão a Fazenda do Tanque, propriedade fundada pelo patriarca da raça, e também o Hospital Cassiano Campolina, cujo nome transcende gerações. Vindo de Salvador (BA), o criador Jorge Libório, do Haras da Vitória, se juntará aos grupo, demonstrando um pouco da paixão que o Nordeste brasileiros tem pelo Campolina.

    Pelo caminho, três haras abrirão as porteiras para receber a comitiva com muita festa, alegria e moda de viola. O ponto de partida será no Haras do Atalho, de Osmar da Silveira Moraes, que nasceu em Santa Bárbara do Tugúrio (MG) e chegou ao município aos cinco anos de idade. Sua criação completou 26 anos, contando com mais de 100 animais, entre receptoras, potros, potras, garanhões e doadoras. A busca constante pelo aperfeiçoamento da marcha, sem perder a caracterização desejável à raça, levou o criatório a produzir duas pérolas recentemente: Drica do Belo Passo, Campeã Nacional do Marcha, e Afrodite do Império das Rosas, Bicampeã do Copa Rio e Campeã na Copa Minas.

    No da seguinte, o grupo parte logo cedo com destino à Carandaí (MG), onde estão lindas igrejas datadas do século 18, nos moldes da arquitetura barroca. Após breve travessia pela cidade, seguirão para o Haras Lagartixa, em Conselheiro Lafaiete (MG), onde serão recepcionados por Francisco de Azevedo Neto, ex-presidente da Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Campolina (ABCCCampolina). Francisco está na raça há 23 anos e é grande defensor da funcionalidade do cavalo. A preferência pela pelagem pampa é predominante em seu plantel de 70 animais. Duas revelações atuais são Atriz da São Luiz, campeã em várias exposições que disputou, e Pintura do Pégasus, que possui uma genética muito cobiçada. “Essa cavalgada é muito importante ao resgate histórico da raça Campolina e ao enaltecimento de sua função”, ressalta.

    Indo com a programação, no dia 26 de julho, o grupo cavalgará até Queluzito (MG), passando pelo trecho considerado um marco no surgimento do Campolina, a Linha Férrea de Queluz, atual Conselheiro Lafaiete. Diz a história, que na época de sua inauguração, Cassiano foi encarregado pelo Partido Cristão de organizar uma cavalhada (disputa folclórica de origem medieval entre mouros e cristãos), em homenagem ao Imperador Dom Pedro II, que estava presente. Justamente naquele dia, pela primeira vez, a tão esperada vitória dos cristãos acabou não acontecendo.

    Cassiano era um homem de exímia inteligência e o melhor criador de cavalos da região, mas, ferido pelo orgulho, desceu de seu cavalo e, diante do Imperador, assumiu responsabilidade pela derrota e prometeu a vitória numa possível revanche. Desde de então, passou a selecionar animais de maior porte e agilidade, destinados a tração e montaria para atender não só as cavalhadas, mas também as demandas existentes na época. Foi desse trabalho, após cruzamento entre várias raças, que nasceu o Cavalo Campolina, genética preservada e trabalhada até os dias de hoje, em várias partes do Brasil.

    Na manhã do dia seguinte, a comitiva parte para seu destino final: a cidade de Entre Rios de Minas, tendo como ponto de chagada o Hospital Cassiano Campolina, grande legado deixado pelo patriarca da raça à modernidade, O cidade também é guardiã da Fazenda do Tanque, local de nascimento do lendário Monarca e seus descendentes, que deram origem ao Campolina.

    Para mais informações acesse http://www.camplina.org.br ou ligue para (31) 3372-7478
    ATENDIMENTO À IMPRENSA
    Pec Press® – Imprensa Agropecuária
    Adilson Rodrigues – Jornalista Responsável (Mtb 52.769)
    Robson Rodrigues – Coordenação e Atendimento
    Telefones: (11) 3876-8648 / (11) 8642-8773
    adilson@pecpress.com.br, robson@pecpress.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: